Semeando a semente do Evangelho

Certa vez, um aluno da Universidade de Jacksonville, na Flórida (EUA), ao receber um folheto, foi logo amassando. Em seguida, atirou o panfleto na primeira lixeira que viu no dormitório. Mais tarde, seu companheiro de dormitório tirou o folheto da lixeira, leu-o e recebeu a salvação. Hoje, é pastor de uma igreja da Flórida.
Certa vez encontrei um irmão cujo trabalho era recolher o lixo do rio Avon. Era um serviço chato e maçante, e ele vivia se perguntado qual era o sentido da vida. Um dia ele recolheu do rio um pedaço de papel comum, todo ensopado. Ele achou aquele pedaço de papel interessante e o guardou cuidadosamente em sua bolsa para ler mais tarde. Naquela mesma noite, com todo o cuidado ele secou o papel na frente de um aquecedor e o desdobrou. Ao abrí-lo, descobriu que se tratava de um folheto evangelístico. Ao ler a mensagem do folheto, ele aceitou Jesus e foi salvo naquela noite (Richard Gunther).
“Nada é mais eficiente do que um folheto para semearmos a semente das boas-novas” (Billy Graham).
Quero compartilhar com todos que, hoje, dia 02 de janeiro, neste primeiro dia de trabalho na penitenciaria, por certo motivo fui impedido de entrar aos pavilhões como de costume aos sábados do mês. Mas, para tudo aqui na terra há um propósito de Deus, então, deixando a sala de revista carcerária e dirigindo-me ao portão de saída, fui chamado por dois agentes carcerários e indagado quanto a eficácia do trabalho de evangelismo realizado nos pavilhões. Neste momento soube o propósito de Deus. Pude então explicar aos agentes sobre o amor de Jesus por todos e que realizamos somente o que o Senhor Jesus nos mandou realizar: “Ide e pregai o Evangelho a toda a criatura” conforme está escrito em Marcos 16:15. Falei-lhes da parábola do semeador e  expliquei que o nosso trabalho é levar a semente, assim como faz o semeador a semear, sabendo que dará frutos. Talvez alguma semente não venha a fecundar, mas o trabalho do semeador é semear. Pude ali então, sentir a presença do Senhor em nosso meio e esclarecer muitas dúvidas daqueles agentes penitenciários. Ficaram muito satisfeitos e me perguntaram sobre o local da a igreja, mas, ficaram um pouco tristes pois eles estavam residiam muito longe do endereço. Neste momento, esclareci a eles também sobre o motivo de termos um local chamado igreja, então pedia a eles que procurassem uma igreja bem próxima deles, onde a Palavra fosse semeada. Nos despedimos e nos reunimos com os outros que haviam entrado nos pavilhoes e já estava saindo, e compartilhamos de tudo o que o Senhor realizou neste lindo dia. Toda a honra e toda a Glória seja dada ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.    

NATAL em Cordel – Igreja Batista Central de Fortaleza

O vídeo é um excelente exemplo de comunicação contextualizada e oportuna do Evangelho bíblico. Além de utilizar-se de novas tecnologias que favorecem o suprimento das demandas da oralidade, esta produção tem o mérito de pregar a Palavra de Deus mudando a linguagem para não distorcer a mensagem. É falando em diferentes linguagens que transmitimos a todos o mesmo conteúdo. Deus abençoe sempre o nosso nordeste com uma mensagem bíblica que nosso povo possa compreender.