Igreja Perseguida – Vietnã

O Vietnã – localiza-se no Sudeste Asiático. Seu território caracteriza-se pelas planícies alagadas nos deltas do Rio Vermelho ao norte e do Rio Mekong ao sul, e por montanhas nas regiões norte e central. Maioria de população rural. A nação vietnamita possui muitas cicatrizes deixadas pelas diversas formas de tormentos e agressões que já sofreu. Desde 1941, o país tem passado por guerras e dificuldades, em parte como consequência da instauração do governo comunista em 1945. Em 1975, o Vietnã do Norte, de orientação comunista, conquista o Vietnã do Sul depois de três décadas de conflito. O país é reunificado no ano seguinte. Em 1978, o Vietnã invade o Camboja e inicia um conflito que duraria até 1989, quando as tropas vietnamitas se retiram do território cambojano. O Vietnã é controlado pelo Partido Comunista e o sistema legal baseia-se em uma mescla do código civil francês e da doutrina comunista. O atual presidente, Nguyn Minh Triet, e o secretário geral do partido, Nong Fuc Manh, têm combatido a corrupção e lutado por uma reforma econômica. O Vietnã juntou-se à Organização Mundial do Comércio. Atualmente é o país cuja economia tem uma crescimento mais rápido no Sudeste Asiático. Mudando a sociedade, deixando mais acentuada a diferença entre as camadas sociais.
A Igrejaas atividades missionárias cristãs, começaram no século XVII. Formada em 1929, a Igreja Evangélica do Vietnã, ou Hoi Thanh Tin Lanh Vietnam, é a maior denominação protestante e a mais antiga do país. Ela é fruto do trabalho de missionários norte-americanos. O governo permite o trabalho de organizações cristãs no país, especialmente daquelas que procuram atuar nas áreas de desenvolvimento e ajuda humanitária.
A perseguiçãoteoricamente, há liberdade religiosa no Vietnã. Para retirar o Vietnã da relação de Países de Preocupação Específica – uma lista compilada pelos Estados Unidos com países que violam direitos humanos e aos quais eles impõem embargos comerciais -, o governo relaxou na perseguição contra os cristãos. Há relatos de comunidades recebendo permissão do governo para se reunir em grandes grupos. Aproximadamente 40 grupos domésticos protestantes foram registrados em 2007 no Norte do país. Assim, o maior violador da liberdade religiosa no Vietnã deixou de ser o governo central e passou a ser o governo local ou os chefes das tribos. O respeito à liberdade religiosa em uma vila depende do quanto o líder da vila é comunista. Quanto mais comunista, mais violações existem. A perseguição contra os crentes se tornou mais localizada e, por consequência, mais difícil de monitorar. Em 1999, um decreto estabeleceu a liberdade religiosa, dando aos cidadãos o direito de escolher e mudar sua opção religiosa. No entanto, o próprio decreto de 1999 adverte sobre as punições para quem utilizar a religião com o intuito de prejudicar o Estado. Em abril de 2001, o governo vietnamita reconheceu oficialmente algumas igrejas evangélicas pertencentes à Igreja Evangélica do Vietnã. Foi a primeira vez que a organização obteve um status de legalidade desde o fim da Guerra do Vietnã, em 1975. O padre Nguyen Van Ly foi condenado a oito anos de prisão no dia 29 de março de 2007 por distribuir “material prejudicial” ao Estado. Assim como ele, dois advogados protestantes, acusados do mesmo “crime”, tiveram o mesmo tipo de pena. O advogado Nguyen Van Dai, membro da congregação de Hanói da Igreja Evangélica do Vietnã, foi preso no dia 2 de março de 2007. Ele havia documentado violações aos direitos humanos no Vietnã. A advogada Le This Cong Nhan também foi presa. Ela havia acabado de concluir um curso da doutrina cristã para novos convertidos na mesma igreja em que se preparava para o batismo. Após um julgamento que durou apenas quatro horas, em 11 de maio de 2007, Nguyen Van, 38 anos, foi condenado a cinco anos de prisão e quatro de prisão domiciliar. Le Thi Cong, 27 anos, recebeu uma sentença de quatro anos de prisão e três de prisão domiciliar. As autoridades proibiram a esposa de Nguyen daí de visitá-lo, e o telefone de sua casa e celular foram cortados. A imprensa também desqualificou os advogados descrevendo-os como pessoas sem a capacidade de manter um emprego depois da graduação na escola de direito. O artigo diz que Nguyen Dai chegou à faculdade sem a graduação suficiente por causa da influência de seu pai, que era membro do partido Comunista. A reportagem retrata ambos os advogados como criminosos. Nguyen Dai teria recebido do departamento de Estado norte-americano uma bolsa de estudos para estudar Direito nos Estados Unidos, depois teria recebido ajuda para estudar sobre internet e segurança de computadores nas Filipinas. Ele também é acusado de relatar a países inimigos do Vietnã supostas “infrações à liberdade religiosa”. Le This Nhan é acusada de agir contra a elite dominante em favor de “um mercado independente e unido”. As atividades de Nguyen Dai na defesa dos direitos humanos, além da liberdade de culto, geraram polêmica na comunidade evangélica vietnamita. Muitos protestantes acreditam que é muito arriscado desafiar o monopólio político do Estado com essas questões.
Motivos de oração1. Os cristãos vietnamitas foram intensamente perseguidos no passado. Agradeça a Deus pela crescente abertura. Ore para que o governo vietnamita permita que mais ministérios cristãos forneçam ajuda humanitária, educação e apoio aos orfanatos no país. 2. A Igreja vietnamita está encarando as dores do crescimento. Louve a Deus pelo enorme crescimento da Igreja. Ore para que cristãos sejam mobilizados em todo o mundo, permitindo que recursos sejam levantados para apoiar e treinar os líderes da Igreja no Vietnã. 3. Líderes cristãos do planalto central têm de percorrer longas distâncias para visitar e ministrar às suas congregações. Ore por esses pastores, para que as dificuldades não os desanimem em seu ministério.
 
Fonte: Missão Portas Abertas
Anúncios

O CONHECIMENTO E NOSSOS FILHOS

Daniel 12:4 e tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.
 
Meu filho me pediu um “PSP”, e confesso que demorei em compreender que se tratava de um aparelho de jogo portátil. Na atualidade, nossos filhos estão crescendo dentro do mundo da informática, da internet, do playstation, do Orkut, do MSN e outros mais, sem falar da televisão  a companheira de sempre. Estão mais espertos, mais inteligentes, mais rápidos – já observaram como apertam aqueles botões inseridos no “Joystick”?, que coisa de louco!- E os aparelhos de celular que a cada dia ficam mais inteligentes –artificialmente é claro– e que por vezes somente eles (nossos filhos) conseguem mexer. Mas, uma coisa é certa para nós adultos: fazendo e recebendo ligação, conseguindo falar já está bom, não é mesmo? Que nada…, tem que tocar música, transmitir dados pela internet, tem que “fazer fotos”, transmitir mensagens (torpedo), tecnologia 3G, e tudo mais que tem direito. Sim, é isso que ouvimos deles.
Está bem certo e visível que, nossos filhos estão muito espertos, e “jogar bola de gude”, “rodar pião (lembram-se da fieira com tampinha de garrafa)”, “jogar bola no campinho”, pular amarelinha (com casca de banana), pular corda e brincar de “piques” é uma piada para eles, que nos perguntam como conseguimos sobreviver até hoje sem a internet.
Bem, não estou aqui fazendo apologia a tecnologia, até porque, a Bíblia nos relata que a tecnologia, a ciência, o conhecimento em geral se multiplicaria (Daniel 12:4). Mas, onde ficam nossos filhos com Deus, dentro desta multiplicação de conhecimentos?
Não podemos de maneira alguma deixar que nossos filhos cresçam alienados e longe dos ensinamentos e histórias da Bíblia, que outrora eram contadas aos filhos, fazendo-os refletirem sobre suas atitudes e modos de viverem na sociedade. Histórias que transmitiam valores éticos, morais e espirituais (Deuteronômio 6:7-6). Isso era, e ainda é muito importante, pois são valores que se fazem necessários para que nossos filhos sejam abençoados na face da terra, e quando deixamos de contar as histórias, deixamos que eles cresçam longe da presença de Deus e sem a benção do Senhor.
Ensinar o Caminho a criança, levando-o a participar dos relatos da Bíblia e, ensinando-os a viver segundo os mandamentos do Senhor, é o pouco que podemos fazer. Não deixe que a TV, Internet, PSP ou más amizades, ditem regras para nossos filhos. Acredito que tudo vem para o bem, pois Deus está no controle de tudo, e tudo é criado para sua glória e tudo o que Deus faz é bom, é muito bom.
Devemos então, usufruir com sabedoria e sem excesso, pois o excesso faz mal, logo tudo deve ser dosado.
Qual será o caminho que estamos indicando para nossos filhos? Voce tem orado por seus filhos? Voce tem falado da Bíblia para eles? Voce tem levado seus filhos a participar das atividades da igreja?
 
Efésios 6:4 E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.
 
Pr. Pedro O Souza Neto