VICIADOS EM PORNOGRAFIA

Uma pesquisa feita por uma revista cristã americana diz que cerca de  50%  das pessoas entrevistadas admitiram ter problemas com a pornografia na Internet. O estudo recente foi realizado pelo grupo “ChristiaNet”, mostrou uma incrível quantidade de problemas com a pornografia entre seus leitores. Para Clay Jones, da entidade “Second Look”, existem fatores que favorecem esse desejo em acessar sites pornográficos. Um deles seria o acesso secreto e anônimo que a vida virtual oferece. Jones e seu ministério estão usando dados da ChristiaNet para tentar alertar a igreja sobre esta situação: “Eu vi outra pesquisa, que incluiu os pastores aqui, e um terço deles admitiu ser viciado em pornografia na Internet.” “O problema da pornografia não se limita a um determinado grupo de homens. Vão desde pastores, membros das igrejas, vizinho, a família… estamos todos vulneráveis “, diz o Dr. Dennis Frederick que trabalha quase que exclusivamente com vícios sexuais devido ao número crescente de pessoas que chegam a ele com este problema no centro de aconselhamento cristão. Em seu livro “Conquistando Pornografia” Frederick cita o caso de um pastor de renome, que foi viciado em pornografia de 10 anos e que vai a cada semana para aconselhamento pastoral. Apesar do número de homens viciados em pornografia ser maior, não significa que não haja mulheres com esse problema. A matéria da revista americana diz que cerca de 17% delas também estão envolvidas nessa prática. Para se livrar desse vício, Frederick ensina que primeiramente é necessário reconhecer o problema e parar de se enganar. A próxima etapa é  limpar a casa e se livrar de todo o material pornográfico. Fora isso, de acordo com Frederick a pessoa precisa  se arrepender e determinar: “Eu quero ser uma pessoa livre. Não quero isso controlando a minha vida. ” Alguns especialistas acreditam que a dependência de pornografia é um vício que é executado através de mecanismos químicos no cérebro e, portanto, precisam de terapia profissional. Clay Jones acredita nesses processos químicos e físicos e, para ele, os doentes precisam aprender a interromper esses processos para que haja uma mudança real. Em seguida, ele deve aceitar que esta área será sempre um ponto fraco na armadura da personalidade. Frederick e Jones acreditam que a igreja pode e deve fazer mais para ajudar os cristãos a estar livre do vício sexual: “É tempo que a Igreja remover a cabeça do buraco e começar a resolver estas questões de forma aberta e honesta”, diz Jones.
Fonte: Gospel Prime
Gálatas 5:16 Por isso digo: Vivam pelo espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne.
DEZ MANEIRAS DE QUEBRAR O DOMÍNIO DA PORNOGRAFIA
1)      Voce levaria pornografia para a igreja e ficaria olhando esse tipo de coisa durante um culto? Deus está presente tanto no culto quanto em seu quarto.
2)      Encare a possibilidade de que voce pode ainda não estar salvo. Examine-se para ter certeza de que Cristo vive em voce (2 Coríntios 13:5-Romanos 6:11-22; 8:1-14; Efésios 5:3-8)
3)      Admita que, quando se entrega à pornografia, voce esta praticando imoralidade sexual. Lembre-se de que Jesus falou sobre cometer adultério no coração (Mateus 5:27-28)
4)      Compreenda a natureza grave do pecado. Jesus disse que seria melhor ser cego e entrar no céu do que ter olhos perfeitos que o fazem pecar e ir para o inferno (Mateus 5:29)
5)      A pessoa que professa a fé cristã e ao mesmo tempo faz uso de material pornográfico evidentemente não esta tendo temor de Deus (Provérbios 16:6). Cultive o temor a Deus lendo Provérbios 2:1-5.
6)      Leia o Salmo 51 e faça dele sua oração pessoal.
7)      Memorize Tiago 1:14-15 e 1 Coríntios 10:13. Siga o exemplo de Jesus (Mateus 4:3-11) e recite a palavra de Deus quando estiver sendo tentado (Efésios 6:12-20)
8)      Não dê lugar aos desejos da carne (Romanos 13:14; 1 Pedro 2:11). Bloqueie todo o acesso possível a qualquer material pornográfico – seja internet, seja em revistas, na televisão, filmes, etc. Não ponha mais lenha na fogueira.
9)      Guarde o seu coração com todo o zelo (Provérbios 4:23). Não deixe o reino dos demônios ter acesso aos seus pensamentos. Se baixar a guarda neste lado, voce será escravizado (Romanos 6:16). Leia a Bíblia todos os dias, sem falhar. Quando voce se submeter a Deus, o diabo fugirá de voce (Tiago 4:7-8)
10)  Na próxima vez que a tentação vier, sente-se e levante-se cinquenta vezes. Se ainda se sentir tentado, repita o processo (1 Coríntios 9:27).
Se voce deseja receber o livreto ARMADILHA DIGITAL gratuitamente, que fala sobre o assunto escreva para:
jesusteama@tempodagraca.com.br
Ou ligue:
(11) 3831-0485 / 3644-7475

SUICIDIO ASSISTIDO OU EUTANASIA

Jó 2:6 O Senhor disse a satanás: “Pois bem, ele está nas suas mãos; apenas poupe a vida dele”.
Pesquisa com líderes evangélicos: Deixe Deus ser Deus em questões de fim de vida
Thaddeus Baklinski
WASHINGTON, DC, EUA, 4 de fevereiro de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma pesquisa de opinião da diretoria da Associação Nacional de Evangélicos (ANE) revelou uma unidade marcante de ponto de vista nas questões envolvendo assistência e tratamento de fim de vida.
A ANE inclui os presidentes e representantes de uma ampla variedade de organizações evangélicas, inclusive missões, universidades, editoras e igrejas.
A pesquisa de opinião apresentou a pergunta de suicídio assistido ou eutanásia [perguntado o que fariam] se os indivíduos se achassem enfrentando dor violenta numa doença terminal.
A pesquisa revelou: “Ao se deparar com dor violenta numa doença terminal, 94 por cento disseram que não dariam consentimento para a eliminação de suas vidas”, permanecendo firmes em seu compromisso de “deixar Deus ser Deus” no que se refere ao fim de suas vidas.
“Isso reafirma o que já sabemos sobre os evangélicos: Eles querem honrar a vida desde o ventre até a morte”, disse Leith Anderson, presidente da Associação Nacional de Evangélicos, num comunicado à imprensa.
“Como disse Billy Graham recentemente numa entrevista da revista Christianity Today, ‘Deus tem uma razão para nos manter aqui (ainda que nem sempre a compreendamos), e precisamos recuperar a compreensão da Bíblia acerca da vida e longevidade como presentes de Deus”.
“O que me surpreendeu sobre a pesquisa foi a grande abundância de comentários adicionais que recebemos sobre como lidar com medidas extremas para prolongar a vida”, disse Anderson.
Anderson explicou que embora aqueles que tivessem respondido à pesquisa não tivessem sido pressionados a comentar sua resposta de “sim” ou “não”, 63 por cento incluíram comentários adicionais, 59 dos quais mencionavam intervenções médicas fora do normal para prolongar a vida. Daqueles que comentaram sobre medidas extremas, 85 por cento disseram que não quereriam medidas extremas usadas para prolongar suas vidas. Os outros comentários sobre extremas intervenções médicas foram neutros.
Um dos entrevistados, Ron Boehme, diretor do programa Renovação da organização Jovens Com Uma Missão, comentou: “Deus é o autor da vida e da morte, e avanços estupendos na medicina podem dificultar essa decisão, mas não alterar seu princípio básico”.
Anderson observou que os comentários dos líderes evangélicos refletem resoluções anteriores da diretoria da ANE, tais como aquela sobre o Suicídio Assistido Médico de 1997, na qual a ANE declarou: “Cremos que há uma profunda diferença moral entre permitir que uma pessoa morra, por um lado, e matar por outro”, e a resolução de 1994 sobre o término de tratamento médico que declarou: “…cremos que o tratamento médico que serve só para prolongar o processo da morte tem pouco valor”.
A Pesquisa dos Líderes Evangélicos é uma pesquisa mensal de opinião da diretoria da Associação Nacional de Evangélicos que representa mais de 45.000 igrejas locais de mais de 40 denominações diferentes.
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com

A GRANDE COMISSÃO

“Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas” (Marcos 16:15)

“Voce não tem nenhum desejo de que os outros se salvem? Então voce mesmo não é salvo. Certifique-se disso” (Charles Spurgeon)

“Se voce não levar a sério o estudo das maneira de agir na edificação do Reino de Cristo, estará desempenhando um papel absurdo e perverso como cristão” (Charles Spurgeon)

“A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Peçam, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a sua colheita” (Mateus 9:37-38)

“Oh, meus amigos, estamos tão sobrecarregados com incontáveis atividades na igreja, que  a verdadeira tarefa da igreja, que é evangelizar o mundo e ganhar os perdidos, está sendo totalmente negligenciada!” (Oswald J. Smith)

“Por que voces me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que eu digo?” (Lucas 6:46)

Igreja Perseguida – classificação


1° lugar – COREIA DO NORTE
Religião Predominante: Ateismo
Devido às reformas monetárias, dois a cada dez norte-coreanos perderam suas casas. Além da crise economica, o paìs foi atingido por desastres naturais e muitos morreram nas enchentes e deslizamentos de terra causados por furacão.
A situação para os cristãos piorou. O país inteiro convive com as premissas da ideologia ateísta e com a adoração ao “Grande lider”, o ex-presidente Kim II-sung, já falecido.
Lee*, desertor norte-coreano,… desconfiava de todos os cristãos. Em primeiro lugar, ele tinha passado longos anos em um campo de concentração porque tinha sido pego ouvindo um comerciante cristão pregar.
2º lugar – IRÃ
Religião Predominante: Islamismo
Muitos cultos estão sendo monitorados pela policia secreta. Cristãos que são ativos nas igrejas ou nos pequenos grupos estão sendo pressionados. Eles são interrogados, presos e agredidos. Muitos enfrenteam opressões por parte da sociedade, que, por sua vez, é pressionada pelas autoridades.
3º lugar – AFEGANISTÃO
Religião Predominante: Islamismo
Em maio de 2010, um canal de TV afegão transmitiu imagens de ex-muçulmanos sendo batizados e participando de cultos. A exibição deu início a uma onda de protestos e prisões. No entanto, de todas as pessoas detidas, apenas uma foi setenciada. Said Musa, de 45 anos, não conseguiu sequer um advogado para representá-lo. A pessoa indicada pela promotoria se recusou a defendê-lo por ele ser cristão.
4º lugar – ARÁBIA SAUDITA
Religião Predominante: Islamismo
Ser cristão na Arabia Saudita é correr risco de vida. Dos poucos cristãos de que se tem conhecimento no país, a maioria é de imigrantes filipinos. Outros cristãos têm fugido do país por conta da opressão relacionada às questões da fé. Não existe nenhum tipo de liberdade e proteção religiosa nesse país que é o coração do islamismo. Ex-muçulmanos correm o risco de serem mortos dentro da própria casa, por familiares que se sentirem ultrajados com sua conversão.
5º lugar – SOMALIA
Religião Predominante: Islamismo
A conversão de um muçulmano ao cristianismo é motivo de vergonha para a família, e muitas delas cometem os chamados crimes de honra: o assassinato do parente que trouxe vergonha. Nurta Mohamed Farah, de 17 anos, sofreu muito nas mãos de seus pais por ter abandonado o islamismo. Eles a mantém prisioneira desde maio de 2010, quando descobriram que Nurta se tornara cristã. Seus pais a forçaram a ir ao médico, que lhe prescreveu remédios para doenças mentais.
FONTE: revista Portas Abertas vol. 29 nº 2

DROGAS – TÔ FORA

ESPIRITUALIDADE TERAPEUTICA
Do ponto de vista da ciencia, as drogas são uma doença. Um problema sério, capaz de acabar com relacionamentos e inviabilizar o estudo e o trabalho – e que precisa do devido acompanhamento e de soluções à altura. Mesmo assim, até na área médica já existe um consenso de que a espiritualidade tem um papel muito importante para prevenir e tratar a dependencia quimica. No mais amplo estudo realizado no Brasil sobre o tema, de autoria de pesquisadores da Universidade de Campinas (Unicamp), mais de 16 mil estudantes foram envolvidos. A conclusão foi de que a religiosidade é o fator importante de prevenção ao vício.
“As instituições religiosas são fundamentais para minimizar o impacto do uso das drogas na população. Ter fé auxilia no enfrentamento do estresse e de situações difíceis na vida, que são fatores de risco para o uso destas substancias”, defende Paulina Duart, secretária adjunta da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad). Dentro da estratégia de priorizar a prevenção, um dos principais projetos da instituição é o curso Fé na Prevenção, desenvolvido para capacitar os religiosos a trabalhar na área. O objetivo era chegar ao fim de 2010 com 200 mil pessoas treinadas.
“Valores espirituais protegem a pessoa das drogas. Por isso, torna-se tão importante falar a língua do jovem”, faz coro Gisela. Acontece que normalmente famílias e igrejas que enfrentam o perigo das drogas com seus jovens têm a dificuldade para fazer a pressão na medida certa e ao mesmo tempo manter o mínimo de diálogo. Na lacuna, quem entra com força são os centros especializados no acolhimento e tratamento a viciados. Não por acaso, a maior parte das casas de recuperação são evangélicas ou católicas, sendo procuradas também por quem não tem religião. Mas a demanda é grande demais, inclusive por parte das igrejas e famílias evangélicas que as veem como ultima esperança… A fé, contudo, não faz milagres sozinha. “Não adianta somente se dizer evangélico. Se a família que frequenta a igreja é disfuncional, a chance de seus filhos pararem nas drogas é alta”, constata o pastor Carlos Roberto Pereira da Silva, do Desafio Jovem de Rio Claro (SP).
BLINDAGEM FAMILIAR
São muitos os caminhos, as oportunidades e as necessidades que levam o jovem às drogas. Mas a família não deve encarar o pesadelo como inevitável ou defenitivo:
. Diálogo constante e compreensão na medida certa, com demarcação de limites claros, continuam sendo as melhores opções para manter os filhos longe do vício.
. A fuga para as drogas geralmente é sintoma de que algo não vai bem em casa.  Os pais precisam exercitar a autocritica o tempo todo.
. O filho deve ser conscientizado, desde cedo, que é o principal responsável por seus atos – e a principal vitima de suas eventuais consequencias ruins.
. Famílias acomodadas correm mais riscos de serem surpreendidas pelas drogas. Os pais devem acompanhar a rotina, fiscalizar companhias e programas dos filhos e, sobretudo, ganhar sua confiança.
. O drama das drogas muitas vezes não se resolve e pode levar o filho a ruína pessoal e à morte. A familia não deve minimizar o uso de substâncias entorpecentes ou considerar que a prática é coisa normal do processo de formação e amadurecimento do jovem.
. Repetidos estudos tem mostrado a importância da prática religiosa como forma de prevenção ao vício. Pais crentes devem incentivar o desenvolvimento da vida espiritual dos filhos e seu engajamento numa congregação.
FONTE desta matéria: Revista CristianismoHoje Edição 20 ano 4 pag. 19