Presbiteriana diz não a maçonaria

A Igreja Presbiteriana Independente do Brasil que no dia 31 de julho completou 108 anos de organização confirmou, em carta, o compromisso assumido quando se desligaram da Igreja Presbiteriana do Brasil: a não aliança com a Maçonaria. Em pastoral assinada pela Assembleia Geral, entre eles o presidente geral da denominação, reverendo Áureo Rodrigues de Oliveira , destaca o compromisso com a denominação com a Evangelização. “IPI do Brasil surgiu dentro do empenho pela evangelização deste país. Estava no coração daqueles pioneiros a necessidade da igreja brasileira assumir a responsabilidade pela evangelização. Decorridos tantos anos, nos perguntamos se existe tarefa mais urgente do que anunciar o evangelho a este país através de todos os meios, recursos e a todas as pessoas? Há uma grande oportunidade para proclamação do evangelho neste país. Os campos estão brancos para a ceifa. As portas estão abertas. Há receptividade. As pessoas estão sedentas e abertas. O que nos impede?” Outro ponto do compromisso foi com a qualificação dos seminaristas e autonomia da liderança nacional. Por fim confirma de forma contundente a não associação com a Maçonaria. “No debate sobre a compatibilidade entre fé cristã e as práticas maçônicas estava a preocupação com o caráter exclusivo da lealdade a Cristo, bem como a recusa a quaisquer concessões doutrinárias, tendo em vista possíveis benefícios advindos da filiação à Maçonaria. A Maçonaria defendera, é verdade, a liberdade religiosa e contribuíra para a proclamação da República, culminando com a separação entre igreja e estado. Essas conquistas, importantes sem dúvida para o protestantismo, não poderiam levar pastores e presbíteros a aderirem à Maçonaria, fazendo concessões doutrinárias, como de fato ocorreu. Os pastores e presbíteros que se levantaram contra essa atitude não estavam combatendo a Maçonaria, mas a sua incompatibilidade com a fé cristã e o caráter inegociável de algumas doutrinas”, frisa.
Fonte: Creio
Anúncios

A pratica de esportes de lutas e artes marciais é permitida?

O MMA (Artes marciais mistas) é hoje uma das modalidades esportivas que mais cresce no mundo e também no Brasil, que por sinal possui os melhores lutadores do esporte. Com o crescimento do MMA, também vieram as criticas a modalidade, que chegou a ser banida de alguns estados nos EUA por ser muito violenta. No final de semana passado, foi realizado no Brasil o maior evento deste esporte, o UFC Rio que lotou o HSBC Arena e foi um sucesso segundo seus organizadores. Um dos maiores lutadores do UFC é Vitor Belfort, que na maioria de suas lutas agradece a Deus após vitórias e usa o calção com o nome Jesus escrito. Declaradamente cristão, Belfort explicou em recente entrevista a ligação entre a religião e a luta dizendo que o que ele faz no octógono não é uma briga, e sim uma competição. Além de Vitor que desta vez apenas comentou as lutas, outro atleta cristão estava no UFC, o estreante capixaba Erick Silva, que a exemplo de Belfort, entrou com o nome Jesus escrito no calção e tem como um de seus apoiadores o Senador evangélico Magno Malta. Diante desta relação a reportagem procurou pastores e teólogos para saber o que eles pensam deste esporte. Um cristão pode praticar tal esporte? É licito ao crente em Jesus assisti-los? “Eu não vejo embasamento bíblico favorável, mas também não vejo o contrário”, disse o pastor Ariovaldo Júnior, do Manifesto Missões Urbanas. Ele acredita que a prática hoje é mais esportiva e ”não tem mais nada a ver com os vale-tudo onde havia graça em esmurrar o outro além das condições humanas”. Biblicamente falando, Ariovaldo Júnior diz que não há menções que condenem o esporte. “Eu gosto do UFC por celebrar um esporte que ainda não tem influências do feminismo. O feminismo determina tudo hoje em dia, até o nosso modelo de ‘cristão ideal’ está mais pra figura de uma mulher do que pra um homem de verdade. A propósito, lutas de diversos tipos foram contemporâneas de Jesus e de Paulo (que viveu inclusive em Roma), porém não vemos nenhuma recomendação contrária à prática esportiva”, diz o pastor do Ministério Sal da Terraem Uberlândia – MG. Violência e cristianismo – Já o pastor Geremias do Couto, da Assembleia de Deus, considera o esporte inadequado para o cristão. “Respeito quem participa e assiste (a tentação é grande!), mas a violência que o caracteriza conflita com os princípios de vida do Cristianismo. Há outros esportes saudáveis que podem muito bem atender a nossa necessidade de entretenimento e, sobretudo, de cuidados físicos.” Couto diz que pode sustentar seu posicionamento lembrando de versículos como o de Gálatas 5 que fala sobre a temperança, assim como quando Paulo fala que tudo nos é licito, mas nem tudo nos convém. “Sei que no caso desse esporte não se trata de uma agressão gratuita, por vingança ou por maldade mesmo, mas de qualquer modo é uma forma de agressão consentida. Alguém vai sair arrebentado”, diz o pastor assembleiano. “Aquilo é selvageria”, disse o teólogo Rodrigo Weronka, ele não concorda que um cristão deva participar ou assistir esse tipo de competição. “Como chamar de esporte um negócio que visa arrebentar o oponente?”, questiona. Weronka fala sobre a diferença entre esportes perigosos como a Fórmula 1, e esportes “brutos” como ele classifica o MMA. “Uns podem dizer que na F1 o carro pode matar o piloto, mas na F1 o objetivo não é esse. E no vale-tudo, o ‘vale tudo’ é vencer o oponente, massacrando o cara”, disse. Ele também não utiliza nenhum fundamento bíblico para basear suas convicções, apenas diz que a prática não condiz com os valores passados pela Palavra de Deus. “Não consigo aceitar uma brutalidade como o vale-tudo como esporte ou mesmo como algo para entretenimento cristão. Mas é claro que não tem um verso ‘não lutarás MMA’, isso é uma questão contemporânea. Deduzo pelos parâmetros bíblicos do amor ao próximo que arrebentar a cabeça de um ser humano, criado por Deus, por ‘esporte’ é ridículo”.
Princípios bíblicos – Geremias do Couto também fala que o esporte em questão foge dos princípios bíblicos. “Biblia não trabalha simplesmente com regras. Ela trabalha com princípios, que devem ser aplicados nas mais diferentes circunstâncias. Há muitas outras coisas das quais a Bíblia não fala de forma explícita, mas por causa dos princípios que ela nos oferece podemos fazer bem as nossas escolhas e evitar aquilo que não glorifica a Deus. Paulo escreveu: “Quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”, 1 Coríntios 10.31. A grande pergunta é: esse esporte glorifica a Deus?” O mantenedor do portal apologético NAPEC vai mais longe: ”Pergunte a um cristão se uma tourada é um esporte bacana. Não, dirão em coro! Judiar do pobre animal não é certo. E a caça esportiva? não é certo!. Então seria ético arrebentar outro ser humano numa competição esportiva?” Vale-tudo na Igreja – Weronka também critica a prática de lutas dentro da igreja, como acontece na Igreja Renascer, que chegou a ser notícia no canal Nat Geo (National Geographic) por montar um ringue dentro da igreja e promover a luta como “forma de evangelismo”. “Uns dizem que o vale-tudo pode ser uma estratégia de evangelismo, então “vale tudo” para ter os jovens ali?” questiona Weronka que não concorda com o fato de uma igreja evangélica apoiar esse tipo de esporte. “Sob a desculpa pragmática dos ‘fins justificam os meios’ a igreja vai ficando com a cara do mundo. E se a igreja deve ficar assim, prefiro ser um esquisito e manter a ortodoxia bíblica”, critica o teólogo.
Fonte: Gospelprime

Tensão entre muçulmanos e cristãos cresce no país

As tensões entre as comunidades muçulmanas e cristãs na Malásia estão começando a crescer, sobretudo depois que um médico malaio teve problemas em seu casamento e não aceitou enviar seus filhos para ser cuidados por uma organização islâmica. Ao invés disso, ele os mandou para ser cuidados por uma igreja que fica no subúrbio de Kuala Lumpur. Um tabloide de língua malaia relatou que um funcionário do estado de Selangor, do Departamento de Assuntos Islâmicos (JAIS), alegou que o médico tinha cometido um delito e poderia ser preso por até três anos. A população do país é 60% muçulmana, principalmente da etnia malaia. A Constituição Federal defende a liberdade religiosa para outros credos nos termos do artigo 11, mas os proíbe de fazer proselitismo entre os muçulmanos. Nas últimas semanas, denúncias de cristãos fazendo proselitismo na comunidade muçulmana têm aumentado as tensões entre os dois credos. Houve um ataque contra uma igreja, organizado pelo JAIS, enquanto realizavam um jantar de ação de graças em suas instalações, no dia 3 de agosto. O JAIS alegou que tinha o direito de realizar a invasão da igreja, pois recebeu uma denúncia de que a igreja vinha tentando converter 12 muçulmanos, que inclusive estavam participando do jantar organizado pelos cristãos. Analistas políticos dizem que, pelo fato de os ataques estarem acontecendo, é possível que se aproximem ventos de mudança sobre o país e sobre a liberdade religiosa. O aumento da tensão religiosa pode influenciar as eleições gerais, que serão realizadas no primeiro trimestre de 2012.
Fonte: Portas Abertas, via Creio

Lanna Holder anuncia casamentos gays em sua denominação

Pelo visto a pastora Lanna Holder ainda vai ser objeto de muita polemica. A última refere-se as suas declarações de que pretende realizar casamentos em sua denominação e a primeira cidade, depois de São Paulo, a realizar tal cerimônia será Teresina, capital do Piauí. O anúncio foi feito, na sexta-feira, 26, pela missionária Márcia Loiola, representante da igreja quando do anúncio da criação da “Comunidade Cidade de Refúgio”, uma célula na capital piauiense da religião difundida a partir da sede em São Paulo. De acordo com Márcia Loiola, a “Cidade de Refúgio” de Teresina será inaugurada em dezembro e pretende fazer também uniões religiosas entre pessoas do mesmo sexo. O primeiro casamento gay da igreja está previsto para o dia 10 de setembro em São Paulo. No site, a “Cidade de Refúgio” se descreve em seus propósitos como “Uma igreja que ama a todos e não exclui a ninguém”. A religião propõe a discussão do que seriam mitos e verdades da Bíblia. Márcia Loiola desafia qualquer pessoa a mostrar que o livro condena a homoafetividade.
Fonte: Cidade Verde

Entrevista com Lúcifer

Quem o Criou? Lúcifer: Fui criado pelo próprio Deus, bem antes da existência do homem.[Ezequiel 28:15] – Como você era quando foi criado? Lúcifer: Vim à existência já na forma adulta e, como Adão, não tive infância. Eu era um símbolo de perfeição, cheio de sabedoria e formosura e minhas vestes foram preparadas com pedras preciosas. [Ezequiel 28:12,13] – Onde você morava? Lúcifer: No Jardim do Éden e caminhava no brilho das pedras preciosas do monte Santo de Deus. [Ezequiel 28:13] – Qual era a sua função no Reino de Deus? Lúcifer: Como querubim da guarda, ungido e estabelecido por Deus, minha função era guardar a Glória de Deus e conduzir os louvores dos anjos. Um terço deles estava sob o meu comando. [Ezequiel 28:14; Apocalipse 12:4] – Alguma coisa faltava a você? Lúcifer: (reflexivo, diminuiu o tom de voz) Não, nada. [Ezequiel 28:13] – O que aconteceu que o afastou da função de maior honra que um ser vivo poderia ter? Lúcifer: Isso não aconteceu de repente. Um dia eu me vi nas pedras (como espelho) e percebi que sobrepujava os outros anjos (talvez não a Miguel ou Gabriel) em beleza, força e inteligência. Comecei então a pensar como seria ser adorado como deus e passei a desejar isto no meu coração. Do desejo passei para o planejamento, estudando como firmar o meu trono acima das estrelas de Deus e ser semelhante a Ele. Num determinado dia tentei realizar meu desejo, mas acabei expulso do Santo Monte de Deus. [Isaías 14:13,14; Ezequiel 28: 15-17] – O que detonou finalmente a sua rebelião? Lúcifer: Quando percebi que Deus estava para criar alguém semelhante a Ele e, por conseqüência, superior a mim, não consegui aceitar o fato. Manifestei então os verdadeiros propósitos do meu coração. [Isaías 14:12-14] – O que aconteceu com os anjos que estavam sob o seu comando? Lúcifer: Eles me seguiram e também foram expulsos. Formamos juntos o império das trevas. [Apocalipse 12:3,4] – Como você encara o Homem? Lúcifer: (com raiva) Tenho ódio da raça humana e faço tudo para destruí-la, pois eu a invejo. Eu é que deveria ser semelhante a Deus. [1Pedro 5:8] – Quais as suas estratégias para destruir o Homem? Lúcifer: Meu objetivo maior é afastá-los de Deus. Eu estimulo a praticar o mal e confundo suas ideias com um mar de filosofias, pensamentos e religiões cheias de mentiras, misturadas com algumas verdades. Envio meus mensageiros travestidos, para confundir aqueles que querem buscar a Deus. Torno a mentira parecida com a verdade, induzindo o homem ao engano e a ficar longe de Deus, achando que está perto. E tem mais. Faço com que a mensagem de Jesus pareça uma tolice anacrônica, tento estimular o orgulho, a soberba, o egoísmo, a inimizade e o ódio dos homens. Trabalho arduamente com o meu séquito para enfraquecer as igrejas, lançando divisões, desânimo, críticas aos líderes, adultério, mágoas, friezas espirituais, avareza e falta de compromisso (ri às escaras). Tento destruir a vida dos pastores, principalmente com o sexo, ingratidão, falta de tempo para Deus e orgulho. [1Pedro 5:8; Tiago 4:7; Gálatas 5:19-21; 1 coríntios 3:3; 2 Pedro 2:1; 2 Timóteo 3:1-8; Apocalipse 12:9] – E sobre o futuro? Lúcifer: (com o semblante de ódio) Eu sei que não posso vencer a Deus e me resta pouco tempo para ir ao lago de fogo, minha prisão eterna. Eu e meus anjos trabalharemos com afinco para levarmos o maior número possível de pessoas conosco.[Ezequiel 28:19; Judas 6; Apocalipse 20:10,15] – Medite nesta mensagem. Vejam que foi elaborada com base nos versículos bíblicos, por isso é uma ilustração da mais pura verdade. “Como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações.” [Hebreus 3:7,8] “Ninguém tem maior amor do que este: de dar a Sua vida em favor dos Seus amigos.” [João 15:13] João 3:16-21 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus”.
Fonte: http://diferenciando.wordpress.com

Mais prisões e Bíblias apreendidas no Irã

Cristãos no Irã estão enfrentando com uma crescente onda de hostilidades, vindas das autoridades do país islâmico. A Christian Solidarity Worldwide (CSW) recebeu relatos de que um pastor foi preso pela segunda vez, no dia 17 de agosto. “Mathias” Abdolreza Haghnejad, um pastor da Igreja Evangélica do Irã, teria sido novamente detido pelas autoridades iranianas em Rasht, enquanto fazia uma visita pastoral. Sua família não sabe por que ele foi preso nem seu paradeiro. O Pastor Haghnejad fora preso anteriormente, em 2006. No início deste ano, ele foi acusado de atividades contra a ordem e detido pelas autoridades, junto com outros dez membros de sua denominação. Foi liberado quando as autoridades retiraram as acusações. No mês passado, um homem cristão e uma mulher foram detidos no Irã. O homem foi liberado, mas a mulher, Leila Mohammadi, continua presa e acredita-se que está encarcerada na prisão de Evin. O diretor jurídico da CSW, Andrew Johnston, disse: “É vital, para a República do Irã, que ela acabe com essa prática de encarcerar pessoas simplesmente com base em sua fé, pois isso é uma clara violação do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (PIDCP)”. “Aqueles que, como o pastor, foram presos ou acusados e julgados em tempo hábil, foram liberados. Todos os detidos devem ter o direito de ter um contato com suas famílias e advogados.” No início deste mês, as autoridades confiscaram 6.500 bíblias, que seriam enviadas à província de Zanjan. Johnston disse que as últimas detenções e as ideias contra os cristãos são “extremamente preocupantes”.
Fonte: Jornal Mundo Gospel

Organização radical de direitos dos animais lançará site pornográfico

NORFOLK, Virginia, EUA, 24 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Um novo site pornográfico polêmico, de propriedade da maior organização mundial de defesa dos animais, poderá realmente alimentar fetiches de crueldade contra animais, de acordo com um conselheiro especialista na cura do vício pornográfico. Usuários do novo site da organização PETA (People for the Ethical Treatment of Animals, cuja tradução é: Pessoas a favor do Tratamento Ético dos Animais), o qual será lançado neste ano, primeiro assistirão a uma galeria e vídeos pornográficos, mas logo depois serão expostos às explícitas investigações de câmeras escondidas do PETA mostrando animais sendo maltratados. “Estamos elaborando um site pornográfico e o conteúdo será explícito — um vídeo proibido para menores de 18 anos que as pessoas nem esperam. Isso prenderá a atenção das pessoas e iniciará um debate para se tomar ação”, disse Ashley Burns, porta-voz do PETA. Mas de acordo com o Dr. Peter C. Kleponis, diretor assistente de Serviços Abrangentes de Aconselhamento da Pensilvânia, “As pessoas que realmente ficariam interessadas nesse site são as pessoas que têm fetiche de machucar animais, que podem ter fetiches para sexo com animais, que associam animais com sexo”. “É isso o que poderia realmente aumentar”. O PETA tirou vantagem de mulheres para avançar sua causa durante anos, fazendo parceria com a revista Playboy e contratando atrizes pornográficas tais como Jenna Jameson, Sasha Grey e Pamela Anderson em comerciais e anúncios de TV para avançar os direitos dos animais, veganismo e vegetarianismo. No começo deste mês, o PETA tirou uma foto de Brooke, filha de Hulk Hogan, deitada nua numa jaula como parte de sua exibição Mulheres em Jaulas. “Em vez de simplesmente mostrar às pessoas nossos anúncios representativos, nós lhes mostramos como os animais sofrem para entreter as pessoas”, Burns, porta-voz do PETA, disse para o jornal Herald Sun sobre o novo projeto. “Nossas ações mais indecentes são às vezes um modo de fazer com que as pessoas se sentem e prestem atenção à situação difícil dos animais”. Mas o Dr. Kleponis disse que o projeto do PETA é “ridículo”. “Não consigo ver este site fazendo nada para ajudar a causa deles”, disse ele. “As pessoas que vão olhar isso não vão se importar com os animais. Vão olhar apenas pornografia. Não vai desafiar as atitudes delas para com o tratamento dos animais. Não sei quem surgiu com essa ideia, mas é ridícula”. O PETA está com tanta atenção nos direitos dos animais que está disposto a pisar nos direitos humanos para avançar sua causa, acusou ele. “Eles só pensam nos animais. Mesmo que tenham de explorar as mulheres para avançar seus objetivos, eles o farão”.
Fonte Blog Julio Severo