CAIU NA FOLIA !

EVANGELISMO REALIZADO NOS DIAS 17-18 E 19 DE CARNAVAL 2012 EM SAO PAULO
Esperei o ano inteiro por esse momento. Já preparei a minha melhor fantasia e agora é só alegria! Muita festa, bebida sem parar, sexo à vontade e diversão até o sol nascer. Quatro dias inesquecíveis de folia! Um tempo onde eu posso fazer o que der na telha! Carnaval é isso aí: a gente se diverte de montão sem se importar com as consequências. Afinal, há alguma razão pra eu me preocupar com as consequências?
Alegra-te jovem, na tua juventude… sabe, porém, que todas estas coisas Deus te pedirá contas. Eclesiastes 11:9
Importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo. 2 Coríntios 5:10
Não vos enganeis: nem impuros… nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas… nem bêbados… herdarão o reino de Deus. 1 Coríntios 6:9-10
CAIU [A MÁSCARA] NA FOLIA!
A Quarta-feira de Cinzas está chegando e o batuque ainda ressoa nos seus ouvidos. Pensei que todo o prazer do Carnaval fosse afastar de mim os meus problemas. Mas eles continuam aqui, bem presentes, incomodando o meu coração. Quanta angustia! Entreguei-me de corpo e alma a essa folia na esperança de encontrar nela a alegria verdadeira; mas agora me vejo aqui, diante de mim mesmo, cheio de conflitos, dores e incertezas. Minha máscara caiu…
Cheguei à conclusão de que o riso é tolice e de que o prazer não serve para nada. Eclesiastes 2:2
Todos os dias são difíceis para os que estão aflitos… Provérbios 15:15ª
Mas Jesus disse: – Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. João 10:10b. – Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. João 7:38.
Vejam isso os aflitos e se alegrem… [e] que o vosso coração reviva. Salmo 69:32
CAIU [EM SI] NA FOLIA…
A minha fantasia de Carnaval não pode mais esconder os meus conflitos e minhas dores. Pude sentir isso bem de perto nesses dias de folia. Mas, então, haveria esperança para alguém como eu? Como pode uma vida tão cheia de pecado como a minha encontrar o caminho da paz com Deus? Como encontrar a verdadeira alegria?
Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e… limpai o coração. Tiago 4:8
As vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós… Isaías 59:2
Mas o SENHOR disse:
– Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro. Isaías 43:25
Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores. Romanos 5:8
CAIU [NA GRAÇA] NA FOLIA!
Aqui estou eu, meu Deus, perdido no meio de todo esse batuque de Carnaval! Os prazeres desse mundo só me trouxeram tristeza e me fizeram perceber quem eu realmente sou. Quero confessar-Te nesse momento aquilo que tenho sido e vivido: um pecador que precisa muito da Tua salvação. Quero receber agora o presente que tens para aqueles que se achegam a Ti com um coração sincero e arrependido. Dá-me Tua maravilhosa Graça, a nova vida que tens para mim em Jesus Cristo, a quem eu recebo agora como o meu Senhor e Salvador!
Jesus disse:
… o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora. João 6:37b
Quem esta unido com Cristo é uma nova pessoa; acabou-se o que era velho, e já chegou o que é novo. Coríntios 5:17
Tu [SENHOR] me mostras o caminho que leva à vida. A tua presença me enche de alegria e me traz felicidade para sempre. Salmos 16:11
 
JESUS TE AMA
jesusteama@tempodagraca.com.br
(11) 3831-0485 / 3644-7475
 
QUER SABER MAIS
Sobre o que Cristo fez por voce?
Então, escreva para o endereço: jesusteama@tempodagraca.com.br ou ligue: (11) 3831-0485 / 3644-7475 e lhe remeteremos um exemplar gratuito do livreto Perdão, Certeza e Paz
 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Whitney Elizabeth Houston: Vida e Morte

 Ela nasceu Whitney Elizabeth Houston em um bairro com padrão de classe média na cidade de Newark, New Jersey, Estados Unidos, em 9 de agosto de 1963. Viveu lá até seus quatro anos de idade, quando a família mudou-se para a cidade de East Orange. Caçula de uma família de três filhos, seu pai era John Russell Houston Jr e a mãe era Cissy Houston. A mãe, sua prima, Dionne Warwick e a madrinha, Aretha Franklin, eram cantoras do gospel, Rhythm and Blues e soul. Além dessas influências ao canto, recebeu influência direta da convivência com a cantora Roberta Flack. Recebeu de sua ancestralidade a genética do sangue de escravos africanos, nativos indígenas, imigrantes italianos e holandeses. Teve na infância a influência cristã evangélica, aos onze anos cantava no coral de uma Igreja Batista, e conviveu no meio do movimento pentecostal. Este composto genético trouxe ao mundo uma mulher com cordas vocais potentes e uma bela voz em timbre soprano. Dona de pulmões poderosos, como poucas pessoas, ela soube aproveitar a caixa torácica e o diafragma em nível técnico excelente. A influência do seu círculo de origem musical com certeza a impeliu a cantar. E ela quis cantar além do estilo R & B, soul e gospel, misturou as influências do canto, mesclou teclados e sintetizadores, criou o seu estilo próprio, que surpreendeu a todos. Em 1978, ela registrou pela primeira vez sua voz num disco de sua mãe, Think It Over. E depois passou a fazer vocais em discos de famosos, como Chaka Khan e Jermaine Jackson, irmão do famoso Michael. Em 1980, aos dezesseis anos, Whitney usou a beleza para ganhar dinheiro, começou a fotografar como uma modelo profissional para revistas importantes. Tornou-se a primeira mulher negra a aparecer numa revista de moda depois de ilustrar e ter a imagem bem recebida nas páginas da revista Seventeen. Posteriormente, apareceu na Glamour e revista Cosmopolitan, e outras. No mesmo ano, apareceu cantando e dançando em comercial do refrigerante Canada Drink, na televisão. Desde jovem ela demonstrou consciência social. Como modelo, se recusou a trabalhar para agências que faziam negócios com a África do Sul, devido ao regime do apartheid. No começo da década dos idos de 1980, Whitney Houston namorou o jogador de futebol americano Randall Cunningham, e depois o ator Eddie Murphy. Em 1983 ela assinou seu primeiro contrato como cantora, na gravadora Arista Records, contrato de gravação para distribuição mundial. Naquele ano, ela fez sua estreia nacional na televisão no programa The Merv Griffin Show. Dois anos depois estava nas lojas seu primeiro disco, que tinha seu nome. O álbum bateu o True Blue, de Madonna, nas vendagens, vendeu 25 milhões de cópias e foi apontado como o álbum de estreia mais bem vendido de todos os tempos. No ano de 1987 ela lançou o segundo álbum, e foi a artista mais vendida nos Estados Unidos e Reino Unido. Ela também conseguiu o feito de colocar sete músicas no primeiro lugar das paradas de sucesso no ranking da revista Billboard, ultrapassando os Beatles e os Bee Gees, que haviam alcançado seis. Até hoje ela não foi superada. Em 1989, Whitney criou a Fundação Whitney Houston for Children, instituição sem fins lucrativos, voltada às crianças carentes, diabéticas, aidéticas e vítimas de câncer. Através dela, promoveu shows de caridade. O show Classic Whitney, televisionado pela HBO, arrecadou 300 mil dólares. Ao longo da carreira, sua filantropia também focou a educação dos negros, integrando-os em universidades. No mesmo ano, embarcou numa turnê com BeBe & CeCe Winans fazendo backing vocal, mostrando que o sucesso não fez perder a cabeça. Em janeiro de 1991, ela cantou The Star Spangled Banner (o hino nacional norte-americano) no 25º Super Bowl em Tampa na Flórida. Depois lançado como single e vídeo, se tornaria a única versão do hino nacional norte-americano a virar um “hit”, vendendo um milhão de cópias. O dinheiro arrecadado com as vendas do single foi revertido à Cruz Vermelha Norte-Americana. Ainda em 1991, Whitney usou sua identificação com o público em prol das vítimas da Guerra do Golfo, quando fez um show beneficente exibido pela HBO sob o título Welcome Home Heroes with Whitney Houston. Em 1992, estrelou ao lado de Kevin Costner o filme O Guarda-Costas. Estrondoso sucesso de bilheteria, gerando mais de 500 milhões de dólares no mundo todo. Ela colocou a voz em seis novas canções para a trilha-sonora do filme. I Will Always Love You ultrapassou todas as expectativas, tornou-se um mega “hit” para a cantora, a décima música a alcançar o primeiro lugar nos Estados Unidos, permaneceu 14 semanas no topo dos sucessos, foi o single com mais cópias vendidas nos Estados Unidos, dez milhões. Também em 1992, casou-se com o cantor Bobby Brown e chocou a todos. Ela tinha uma imagem serena enquanto ele era considerado um bad-boy, e era pai de filhos em relação anterior. A união estranhada tinha razão de ser, pois o matrimônio provocou diversos escândalos. Separou-se em 2007. Brown, enquanto marido foi preso diversas vezes, após a separação foi preso por deixar de pagar a pensão para seus filhos. Em 1993 seu pai faleceu. Nasceu Bobbi Kristina, a filha dela com Bobby Brown. Acusou o marido de praticar violência doméstica. Viajaram à Israel, e ela revelou que nunca se sentiu tão bem quanto havia se sentido naquele país. Em 1994 ela esteve no Brasil em turnê por São Paulo e Rio de Janeiro. E, nos Estados Unidos, ao lado de Pelé apareceu no gramado do jogo Brasil e Itália, quando cantou no desfecho da Copa do Mundo de Futebol. 1995 foi ano de outro filme e novo single bem-sucedidos. Whitney Houston foi homenageada por seu trabalho filantrópico pelo VH1 Honors, em reconhecimento ao seu trabalho humanitário. No ano de 1996 Whitney filmou com Denzel Washington, ator cristão, o remaker The Preacher’s Wife (no Brasil, Um Anjo em Minha Vida). Quando lançou o único álbum gospel da carreira, trilha-sonora do filme, e o mesmo se transformou no álbum gospel mais vendido da história, também indicado ao Oscar de melhor trilha-sonora original. Ela cantou catorze das quinze quinze faixas do álbum, incluindo os “hits” I Believe in You and Me e Step by Step. 1997: Whitney rodou um especial para o canal de televisão ABC, como atriz e produtora, uma versão do clássico Cinderela, interpretando a Fada Madrinha. A atração foi recorde de audiência, mais de sessenta milhões de telespectadores. A produção entrou para a história como um dos programas mais vistos na televisão norte-americana. Recebeu o The First Annual Triumphant SPIRIT Awards da Essence Magazine, em reconhecimento ao seu trabalho humanitário. No ano de 1998 gravou um dueto com Mariah Carey, When You Believe, para a trilha-sonora do filme animado O Príncipe do Egito. O single ganhou o Oscar de Melhor Canção Original. Ainda em 1998, lançou novo álbum, My Love Is Your Love, que não era trilha-sonora de filme, como os lançados nos oito anos anteriores. O álbum vendeu doze milhões de cópias no mundo todo, sendo cinco milhões somente nos Estados Unidos e Whitney ganhou seu sexto Grammy. Saiu em turnê e ganhou elogios de público e crítica. E recebeu o Trumpet Awards, em reconhecimento ao seu trabalho humanitário. Em 1999 Whitney lançou o álbum duplo The Greatest Hits, uma compilação dos maiores “hits”, ao lado de inéditas e remixes, o lançamento vinha acompanhado de DVD com entrevistas, imagens de bastidores e de videoclipes. Neste mesmo ano também participou do projeto Divas. Em 2000 a cantora esteve afastada do público. Em 2001, voltou aos holofotes em Nova York, para homenagear Michael Jackson, que celebrava trinta anos de sua carreira solo. Após esse concerto, houve boatos que Whitney Houston havia morrido. Devido aos ataques terroristas do 11 de Setembro o single The Star Spangled Banner foi relançado e se tornou top de vendas nas paradas americanas, arrecadando mais de 1 milhão de dólares. O dinheiro arrecadado foi doado para fundos de apoio aos bombeiros e à polícia de Nova York. Em Dezembro de 2002, Whitney lançou Just Whitney. A cantora revelou ao seu público que era consumidora de cocaína, maconha, alcool e outras drogas. Entrou no foco de tablóides devido os problemas. Respondeu duramente todas as críticas de ordem pessoal. A repercussão deixou a desejar. E fracassou. Em 2003, a MTV americana juntamente com a Revista Blender nomeou Whitney como a terceira maior cantora entre as 22 Maiores Vozes da música por votação online e por leitores da revista. Em Novembro, lançou um álbum de Natal, One Wish: The Holiday. A faixa inédita ficou por conta de One Wish, música que deu nome ao álbum, considerado o melhor do estilo gospel contemporâneo. Em 2004, a cantora passou por cinco dias de internação em clínica de reabilitação do vício em drogas. Em Fevereiro, doou um milhão de rublos para o Russian Aid Fund (Fundo de Apoio Russo) para ajudar as vítimas de um ataque terrorista no metrô de Moscou. Os fundos foram criados por suas performances em Moscou naquele ano. Em 14 de Setembro, fez uma interpretação ao vivo de I Believe In You And Me e I Will Always Love You no World Music Awards, como tributo a seu produtor e antigo amigo Clive Davis.
2005 também foi marcado por internamentos devido aos mesmos motivos. E por embarcar na turnê internacional Soul Divas, acompanhada de Dione Warwick e Natalie Cole. Foi também o ano em que Whitney participou do Being Bobby Brown. Neste programa de televisão, um reality show, o público da cantora vislumbrou os altos e baixos dela, a sua privacidade foi muito devassada. Seu comportamento bruto e aparência nervosa no programa foram considerados fatores de seu declínio na carreira. Em 2006, envolvida em escândalos por ser usuária de drogas, Whitney divorciou-se do cantor Bobby Brown alegando sofrer violências domésticas praticadas por ele. Contudo, afirmou estar bem, referindo-se às dependências do álcool e química. Apareceu em eventos públicos usando a grife Armani ao lado da prima Dionne Warwick, foi ovacionada pelo público. Apareceu na capa da revista brasileira Raça Brasil, que a homenageou por lutar contra seu vício. No ano de 2007, Whitney foi eleita a A Rainha da Balada, pelo site Black American Web, que destacou sua trajetória como cantora, detalhando seus feitos. Anunciou-se retorno da cantora em 2009 com CD de músicas inéditas. Em 8 de maio 2008, participou em Londres do evento beneficente Caudwell Children’s Legend Ball, para levantar fundos para crianças. O fundador da instituição, John Caudwell, em entrevista à revista Marie Claire disse: “Estamos entusiasmados em ter uma artista do calibre da Whitney”. Vivendo em Laguna Beach, próxima de Warren Boyd, seu consultor que a ajudou no problema com as drogas. A cantora dedicou-se à filha Bobbi Kristina e também à sua nova produção fonográfica. Ela renovou contrato com a gravadora Arista Records por 100 milhões de dólares, o acordo seria para diversos álbuns. 31 de Agosto de 2009. A espera terminou. Foi lançado o aguardado álbum de retorno de Whitney Houston, intitulado I Look To You. A estreia aconteceu com 305 mil cópias vendidas na primeira semana, posto dos mais vendidos nos Estados Unidos, e o primeiro lugar em mais doze países. Em 14 de Setembro de 2009, Whitney Houston pôs fim ao silêncio após sete anos calada, apareceu no programa The Oprah Winfrey Show. A cantora respondeu sobre a relação conturbada com o ex-marido, fé, família, problemas com as drogas. Depois, fez excursão promocional pelas televisões euroréias para promover o disco. Precisou interromper turnê na Europa devido probleamas de saúde. No mesmo ano, foi homenageada no American Music Awards em Los Angeles, recebeu troféu das mãos do ator Samuel L. Jackson e agradeceu ao público por recebê-la de volta ao showbiz. Foi aplaudida de pé. No início de 2010, Whitney relançou uma edição especial de seu primeiro álbum, intitulado Whitney Houston – The 25th Anniversary Deluxe Edition, celebrando seus 25 anos de carreira; foi homenageada no BET Honors Award, o evento foi realizado no teatro Warner, em Washington, DC e exibido em 29 de Janeiro de 2010. Jennifer Hudson cantou o clássico I Will Always Love You e Kim Burrell cantou I Believe in You.
Em 23 de Fevereiro de 2010, Whitney recebeu o NAACP Image Awards por melhor vídeoclipe para I Look To You e também recebeu uma indicação ao Echo Awards, a versão alemã do Grammy, por Melhor Artista Internacional. Whitney Houston compareceu ao evento BET’s Celebration of Gospel 2011, em Los Angeles, e surpreendeu o público. Cantou ao lado de Kim Burrel a canção I Look To You, dando muitos “aleluias” e “thank you Lord”, comovendo todos os presentes e telespectadores. Viajou em turnê pela Ásia, Austrália e Europa, arrecadou uma estimativa de mais de 36 milhões de dólares com os shows. 11 de Fevereiro de 2012, sábado: De acordo com o site “TMZ”, um representante da artista informou que Whitney morreu durante a tarde em sua casa. A informação foi dada à agência Associated Press, e logo começou a circular. Porém, outra corrente corrigiu a informação noticiando que ela foi encontrada falecida numa suíte do Berverly Hilton, hotel em Los Angeles, EUA. Hospedou-se na cidade para participar do Grammy Award, no domingo, quando homenagiaria o empresário e produtor musical Clavy Davis na premiação do Grammy. A cantora faleceu quando estava no apartamento com uma assistente e dois guarda-costas. Por demorar a sair do banheiro, foi chamada com batidas na porta e não atendeu. A porta foi arrombada. Ela foi encontrada dentro da banheira, com a cabeça submersa na água e os pés levantados encostados na borda. Cogita-se que tenha se afogado após dormir, mas há a hipótese de haver morrido antes de submergir. Os paramédicos foram chamados e compareceram rapidamente, pois estavam no prédio para o evento do Grammy. Tentaram reanimá-la durante 20 minutos, conseguiram ressuscitá-la por alguns instantes, mas a vida voltou por pouco tempo. Ela foi declarada oficialmente em óbito às 15h55 do horário local. Sua mãe declarou que conversou com a filha por telefone, durante meia hora, pouco antes de ela morrer, ligação feita pela Whitney, e não notou nenhum problema. Elas fizeram planejamento para ida ao Grammy e sentarem-se próximas de Diane Warwick, para quem também telefonou em seguida. Não havia vestígios que a cantora consumiu álcool. Drogas ilegais não foram encontradas no quarto, apenas recipientes de medicamentos com prescrições médicas – o ansiolítico Xanax – para o qual tinha receita. O remédio é clinicado contra a depressão e ansiedade, provoca sedação e sonolência se misturado ao álcool. Em 9 de Fevereiro, quinta-feira, Whitney subiu ao palco de Kelly Price, em Hollywood. Com voz rouca, cantaram juntas em número não combinado a canção Jesus Loves Me. Na noite de 12 de Fevereiro, Domingo, na festa onde Whitney se apresentaria homenageando Clavy Davis, recebeu homenagem póstuma. A organização do evento escalou a cantora Jennifer Hudson, revelada no programa American Idol, para em tributo a ela, que cantou o tema do filme O Guarda-Costas, I Will Always Love You. Whitney vendeu 170 milhões de álbuns em sua carreira, chegou 30 vezes no topo da parada da Billboard Music Award, 22 American Music Award, ganhou seis prêmios Grammys, dois Emmy Award, e somou um total de 415 prêmios ao longo da carreira. Planejava lançar um novo álbum neste ano. Que ela possa ter alcançado o maior e melhor prêmio de todos, a vida eterna com Deus. Ela deixou a filha única Bobbi Kristina com dezenove anos. Deus console sua família.
Fonte: ubeblogs.net
 
 

Pastor é linchado por apresentar filme sobre Jesus

O pastor Rajendra Masih foi linchado por membros de organização extremista indiana, por reproduzir o filme Jesus para fiéis em sua comunidade. O pastor, de 35 anos, trabalha no distrito de Rajnandgaon, no estado de Chhattisgarh (Índia central) e foi golpeado e ferido por um grupo de radicais extremistas hindus. O fato aconteceu no dia 31 de janeiro e é prova que a intolerância religiosa para com os cristãos segue sendo alarmante, alertou a Ong “Global Council of Indian Christians”. O pastor havia escolhido a versão de um filme em língua hindi . Ao final da projeção, repentinamente, nove militantes hindus apareceram na sala, destruindo todo o equipamento, a tela, o reprodutor de DVD e os auto-falantes. Depois agarraram o pastor Rajendra e começaram a lhe golpear severamente, causando lacerações e contusões no rosto e o ferindo gravemente no olho esquerdo. A agressão, junto com os gritos e insultos, se prolongou durante mais de uma hora, enquanto que os fiéis presentes, entre eles várias crianças, ficavam aterrorizadas. Os ativistas depois chamaram a polícia, acusando ao pastor de realizar conversões fraudulentas de fiéis hindus ao cristianismo. Mesmo ferido o pastor foi preso, mas depois liberado.
Fonte: Noticias Cristãs

 

Filha do Mal: Filme sobre exorcismo é vice-líder no Brasil

Filha do Mal: Filme sobre exorcismo é vice-líder no Brasil – Filha do Mal estreou na última sexta-feira (3) e ficou em segundo lugar na lista de bilheterias no Brasil durante o fim de semana, arrecadando mais de R$ 2 milhões. O sucesso também aconteceu nos Estados Unidos, “The Devil Inside” superou Missão Impossível 4 e arrecadou 34 milhões de dólares somente nos EUA e Canadá. Para surpresa da mídia especializada, o filme de terror entra para a história do cinema americano como a terceira melhor média de público por sala em estreias em janeiro. A obra é um falso documentário, no estilo Atividade Paranormal, que foi muito criticado por sites de cinema antes do seu lançamento. O prestigiado site Rotten Tomatoes, que contabiliza as críticas publicadas no país, indicava apenas 7% de opiniões positivas. A votação da audiência da empresa de pesquisas Cinema Score mostrou que 16% dos entrevistados deram ao filme a nota máxima, “A”, enquanto 19% deram a mínima, um “F”. Dois terços do público ouvido classificou o filme com nota “C” ou menos. O estúdio Paramount, que produziu o longa havia feito projeções para US$ 8 milhões no primeiro final de semana, o que já seria um bom lucro considerando seu baixo custo de produção, apenas US$ 1 milhão. As previsões mais otimistas estimavam um lucro de U$20 milhões, número que foi ultrapassado na primeira semana mesmo sem uma divulgação convencional nem grandes estrelas no filme. A Paramount disse que já esperava essa “polarização” das audiências, com misto de amor e ódio por parte de quem assistiu. Muitas pessoas adoraram amaneira como ficaram perturbadas ao assistirem”, explica Don Harris, presidente de distribuição do estúdio. Ele creditou o sucesso da estreia do filme a uma estratégia de marketing semelhante ao que foi feito para a série Atividade Paranormal, que já está na terceira parte e em breve deve lançar uma quarta sequência. “Nossa campanha foi muito parecida com ‘Paranormal’. Usamos a internet para despertar a curiosidade dos espectadores mais jovens, que são fãs deste gênero”, disse ele. De fato, o filme atraiu um público mais jovem, com 59% dos espectadores com menos de 25 anos. Uma das estratégias usadas foi a exibição do filme dentro de uma igreja católica na cidade de Pasadena, Califórnia. Atores vestidos de padres “investigavam” os expectadores para ver se algum deles estava possuído. O que para alguns foi apenas uma brincadeira, para outros foi motivo de zombaria. Grupos católicos se mobilizaram pela Internet recomendando o boicote ao filme que, ebora rodado na Romênia, tem parte da história passada no Vaticano. “A Filha do Mal” foi dirigido por William Brent Bell. As filmagens foram feitas em Roma e Bucareste. Trata-se da história de que uma mulher (a brasileira Fernanda Andrade) que decide investigar os exorcismos de sua mãe, Maria Rossi (Suzan Crowley). Em 1989, Maria confessou que havia matado brutalmente três pessoas. Mas não tem domínio sobre sue corpo. Cerca de 20 anos mais tarde, sua filha Isabella tenta compreender a verdade sobre o que aconteceu naquela noite. Ela viaja até o Hospital para Criminosos Insanos na Itália, onde sua mãe foi detida, para determinar se ela é doente mental ou se está possuída pelo demônio. Quando ela recruta dois jovens exorcistas do Vaticano (Simon Quarterman e Evan Helmuth) para curarem sua mãe usando métodos não convencionais que combinam ciência e religião, se deparam com os quatro poderosos demônios que possuem Maria.
Traduzido e adaptado de Inflex We Trust e Yahoo News