Mendigo cantando louvor

Nos dias de hoje é muito difícil saber quando algo postado na internet é verdadeiro ou apenas produzido para chamar atenção. Mas de tempos em tempos surgem surpresas agradáveis.

Desde ontem (30) um vídeo vem fazendo sucesso no Youtube por conta de um aspecto, a surpresa. A gravação não oferece muitos detalhes, mas seria um fato ocorrido em uma igreja evangélica. Um mendigo teria entrado para pedir algo e, quando o pastor vai conversar com ele, acaba tendo uma surpresa. O jovem começa a cantar um hino numa bela interpretação “a capela”. Os vários comentários no Youtube e no Facebook mostram o entusiasmo das pessoas ao ouvirem a música “Um Milagre em Jericó”, sucesso na voz de Marcelo Nascimento.

Após dois minutos de louvor bem afinado, o vídeo encerra sem anunciar o nome do cantor, o que tem deixado muitos internautas curiosos. Muitos pedem informações sobre como ajudar o mendigo cantor, outros se dizem emocionados.

Mais uma voz na terra.

Olá
Paz siga com todos que amam a Jesus, Senhor e Salvador

É impressionante a quantidade de pessoas que encontramos nas ruas, e como este morador de rua, cantam louvores e alguns possuem vasto repertório de hinos e canticos e corinhos evangélicos.
Notem a sua preocupação, com as roupas ou cobertor que leva no braço, e com, talvez, receber um peteleco de algum obreiro que chegar ao lado.
Muitos foram humilhados e continuam sendo assolados por Satanás. Retirados da comunhão de suas casas por um momento de infortunio em sua vida.
O cristão, não deve apenas emocionar-se, mas sim compadecer-se e se fazer ativo em evangelização, demonstrando que sua fé não é vazia.
Temos que orar todos os dias para que o Senhor Jesus deposite em nossa alma o sentimento de compaixão por todos que estão nas ruas, marginalizados, desesperados, drogados, sem rumo,…
Auxiliar nossos irmãos que possuem instituições de abrigos a estas pessoas, e com muita luta tentam ajudar, mas passam por dificuldades financeiras, enquanto outras instituições que pregam a Jesus como Salvador, constroem mega templos, entesouram fortunas em nome de Deus e não olham para estas vidas.
Glorificar, prejulgar, somente ouvir e observar, deixando que o tempo, com vento de nossas preocupações apaguem o clamor de vozes como esta, com os hinos, canticos e louvores despejados nas ruas, que maltratam e matam vidas preciosas ao Pai.
Rodopiar, sapatear, profetizar, pregar, inflamar multidões com milagres e maravilhas, somente jogam poeira aos nossos olhos, deixando-nos cegos, ou com as vistas turvas a ponto de não enxergarmos as almas que perecem no fogo.
Juntem-se aos que a noite deixam suas camas e preferem sentar-se ao lado de pessoas, que por vezes desejam apenas alguém para conversar um pouco.
Este é apenas um, humilhado, solitário, desprezado, em sua cidade, que quer ouvir a Esperança que deve habitar no coração do cristão.
Nossa oração hoje é para que aproveitemos a oportunidade deste dia, para falar do quanto Jesus ama.

Tenham lindos dias com Jesus.

por: Pr. Pedro

Preconceito impede homossexuais de confessar seu pecado nas igrejas

Pastor Joide Miranda critica julgamento excessivo sobre homossexuais nas igrejas evangélicas
 
O pastor Joide Miranda, presidente da Associação Brasileira de Ex-Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Travestis e Trangêneros  – ABEX-LGBTT, que ajuda aqueles que querem deixar a homossexualidade voluntariamente, afirmou que homossexuais nas igrejas geralmente não buscam ajuda para expor seu problema, pois se sentem discriminados nas comunidades evangélicas.
Em entrevista ao portal Gospel Voice ele disse que o problema está presente em praticamente todas as igrejas. “Não estou julgando. Não digo que todos estão na prática, muitos lutam contra esses desejos. Muitos sofrem com isso, mas tem medo de se expor. Eles temem não ser compreendidos, mas eu sempre digo que este é um pecado como qualquer outro pecado”.
Segundo o líder religioso, que não esconde seu passado como travesti, a igreja impõe barreiras como preconceito e excesso de julgamento. Com isso, quem sofre com o problema da homossexualidade acaba relutando em se abrir e até procurar ajuda. “Muitos não vivem na prática, tem um estado mental de homossexuais e então levam uma vida religiosa escondendo seu pecado, incorrendo na pornografia e internet, o que gera um vício, diz Miranda.
Para ele, esse é um dos maiores erros da igreja contemporânea. Citando 1º Corinthios 6:10 , que fala sobre o pecado do efeminado e sodomita, bem como do ladrão, avarento e maldizente, ele dispara: “quem nunca falou mal de alguém?”.
Contando sua própria história e de como foi abusado quando era criança, ele diz que são comuns casos de abusos durante a infância em pessoas que se tornam homossexuais. Ele explica que os abusos não são só de ordem sexual, mas podem ser rejeição, palavras de maldição e até crianças criadas sem limites.
Aí, segundo Miranda, entra o trabalho psicológico na ajuda daqueles que não estão satisfeitos com sua orientação. “Quando a pessoa se converte, sai do sistema mundano e vem pra Jesus, está com as feridas expostas. Aí precisa da ajuda, tanto no lado espiritual como no lado psicológico”, diz.
Mas ele enfatiza que é necessário renúncia e sacrifício para mudar a orientação. “Eu decidi morrer, pagar um preço, então Cristo passou a dirigir a minha vida e não mais eu”, conta
Ele explica com seu testemunho:
“A vida me proporcionou tudo, fama, beleza, poder, dinheiro. (…) Mas eu decidi deixar aquela vida por que o que eu mais desejava era a paz interior. A vida da homossexualidade é uma vida carnal. Cedo ou tarde, a frustração vai bater à porta. Na velhice vem a depressão, a angústia, a solidão, a tristeza e nessa hora, que possam lembrar que Deus deu seu único filho e Jesus sempre esteve e sempre estará de braços abertos.”
Miranda conclui que hoje é um homem feliz e realizado e sua família tem um valor “que o mundo jamais poderia pagar”
Fonte: Gospel Mais